Seguidores

Cinema Latino

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Franco Nero





Franco Spartanero, mais conhecido como Franco Nero  nasceu em Reggio Emilia (San Prospero) em 23 de Novembro de 1941 e cresceu em Bedonia e Milão. Ele estudou por um curto período na Faculdade de Economia e Comércio (Facoltà di Economia e Commercio) antes de abandoná-la para ir estudar no Piccolo Teatro di Milano.
Seu primeiro papel cinematográfico foi uma pequena participação no filme La Ragazza in Prestito, de 1964. Seu primeiro papel de destaque foi em Django, de 1966, um clássico do western de produção ítalo-espanhola. Ainda neste ano ele participou em mais oito filmes, como Tempo di Massacro (no Brasil, "Tempo de Massacre"), e Texas, addio ("Adeus, Texas").
Em 1967 ele apareceu em seu primeiro filme em inglês, Camelot, no papel de Lancelot. Seu pouco jeito com o inglês limitava sua participação em papéis como este, apesar de ele ter aparecido em filmes como The Virgin and the Gipsy ("A virgem e o cigano") de 1970, Force 10 From Navarone ("Comando 10 de Navarone") de 1978, Enter the Ninja ("Ninja - A Máquina Assassina") de 1981, e Die Hard 2 ("Duro de Matar - 2") de 1990. Apesar de uma atuação freqüentemente estereotipada, em filmes como Los Amigos de 1972, ou Keoma (1976), ele também fez atuações notáveis, em filmes como The Bible... in the beginning ("A Bíblia") de 1966 (onde interpretou Abel, filho de Noé), ou o tenente homossexual do filme Querelle, de 1982. Franco Nero já atuou em quase 150 filmes e também escreveu, produziu e atuou em Jonathan degli Orsi ("Jonathan e os Ursos") de 1993.
Durante as filmagens de Camelot ele se aproximou de Vanessa Redgrave, com a qual teve um filho em 1969 - Carlo Gabriel Nero - autor e diretor de cinema.

2 comentários:

  1. Conheci o trabalho de Franco Nero graças ao meu pai. Me lembro de ter visto Django que é um dos maiores clássicos do gênero. Excelente post!
    Quero lhe sugerir algo. Por acaso conhece um filme chamado A Mulher do Porto? É um filme mexicano de 1934; vi há pouco e gostei muito. Talvez goste também.

    ResponderExcluir
  2. Assisti um filme que ele fez sobre o Rodolfo Valentino, muito bom!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin